fbpx

Você já pensou em fugir da decoração convencional e fazer a sua casa respirar design brasileiro? Eventos e publicações internacionais se rendem à brasilidade, ao jeito criativo dos artistas de manipular e processar materiais comuns, como madeira, barro, fibras naturais e latão, e tornam a nossa estética uma tendência contemporânea. São móveis e objetos que ultrapassam qualquer funcionalidade e se ressignificam por meio de formas, cores e personalidade. Arte e artesanato viram parceiros inseparáveis, rompem conceitos e trazem em si criatividade genuína. Dê uma olhada nas peças que selecionamos para você ir entrando no clima. Para ver mais, é só seguir esses criadores e estúdios incríveis em suas redes sociais ou dar uma olhada em lojas que fazem curadoria de design brasileiro. Uma sugestão aqui em Curitiba é a ÔDA DESIGN CLUB (@odadesignclub), que fica na Coletiza.

 

 

O Studio Marcel Fernandes (@studiomarcelfernandes) desenvolve peças contemporâneas em cerâmica de alta temperatura. A pequena produção resgata o fazer artesanal, resultando em peças únicas e afetivas, para quem busca exclusividade, identidade e personalidade. Incorporar utilitá́rios em cerâmica no dia a dia – como esses copos em azul água marinha – é como deixar lembretes de que nada deve ser feito com pressa. Para o artista paranaense, tudo tem um tempo certo, assim como a modelagem manual de uma peça, a pintura e sua queima em alta temperatura.

 

Foto_ ODA Desing Club (2)

 

O trabalho da ceramista carioca Denise Braune  (@denise_braune) valoriza a natureza do próprio material, com formas simples expressa a singularidade do fazer manual brasileiro na composição de utilitários atemporais. Com um estilo que beira o metafísico, a artista cria peças que exprimem a conexão entre o desejo e o fazer, em um trabalho realizado com afeto. Denise descobriu sua vocação para o fazer manual em cerâmica há 7 anos, e desde então se tornou sua atividade de vida. Utilizando o torno como sua ferramenta de trabalho, Denise molda objetos utilitários e decorativos, ambos com significados que extrapolam o tangível. Na finalização, ela usa dois tipos de processos: um, de queima em forno elétrico, e outro, de queima por meios mais naturais.

 

Foto_ ODA Desing Club (3)

 

E o que dizer sobre essas luminárias feitas pela artesã Evanilse Souza (@evanilcesouzasouza) ou sobre a cadeira de Valmir Lessa (@atelie_boca_do_vento), da Ilha do Ferro. As peças foram garimpadas por @zizicarderari, que através de expedições do @projetosertoes mapeia a origem e o uso da arte popular brasileira na decoração.

 

Foto_ ODA Desing Club (1)

 

O artista plástico Ricardo Bueno está com uma coleção limitada das Máscaras Face Espelho, que levam em conta a ação do tempo como parte do processo de feitura. As peças são feitas em latão, apenas por encaixe, sem uso de produtos químicos, com o objetivo de permitir o ciclo natural do envelhecimento do material. Segundo o artista, que vive em São Paulo, a ideia é que as pessoas possam observar o tempo agir sobre a peça e compreender que envelhecer faz parte da nossa natureza.

Foto_ ODA Desing Club

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *