fbpx

Seja você um agente da mudança que espera ver no mundo. Além de seguir condutas éticas, com responsabilidade social e ambiental, você ou sua empresa podem ajudar e muito quem está precisando de apoio neste momento. Uma iniciativa interessante, e que conta com o apoio do empreendimento Átman Cabral, da incorporadora 

MDGP, já há algum tempo, é a FreeHelper, uma startup social, sem fins lucrativos, que aproxima ONGs e voluntários especializados nas mais diversas áreas.

A ideia é reunir quem tem algo a ensinar e quem precisa de conhecimento qualificado e conteúdo técnico para transformar sua própria vida e seu entorno. Como se trata de uma rede de voluntariado executivo para auxílio de curto e médio prazo, não exige colaboração permanente. Ou seja, o objetivo é capacitar as ONGs, profissionalizá-las, aumentando o impacto e o alcance dessas organizações, para que elas mesmas consigam compartilhar e disseminar conhecimento. Para que a engrenagem funcione, a FreeHelper está de olho em profissionais capacitados e estudantes que estejam interessados em promover a transformação, utilizando seus conhecimentos para impactar positivamente a sociedade. Atualmente, são mais de 3.800 FreeHelpers pelo Brasil.

 

Projetos em andamento

 

O Átman Cabral atua como investidor social, contribuindo mensalmente com recursos destinados a projetos de diversas ONGs. A seguir, você conhece três projetos ligados à construção que são beneficiados por essa parceria. 

 

Um deles é a Escola 29 de Março, de Curitiba (PR), que trabalha na inclusão de pessoas com deficiência na sociedade, prestando atendimento educacional especializado. Atualmentem participam do projeto 105 pessoas com deficiência, a partir dos 6 anos de idade. As ações já trouxeram uma economia de R$ 4,8 mil para a instituição. Destaque para a maquete virtual do refeitório da Escola 29 de Março, feita por uma arquiteta voluntária, com o objetivo de mostrar as mudanças no espaço. 

Outro projeto é a casa Bem Viver, em Mandirituba (PR), que acolhe e trabalha na recuperação, reinserção social e familiar de pessoas em situação de rua e com dependência química. Uma das ações em andamento é o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndio para casa de acolhida, que tem capacidade de 15 pessoas por alojamento, refeitório para 45 pessoas, capela e barracão para 80 pessoas. A previsão é que o trabalho das engenheiras voluntárias responsáveis economize R$ 6 mil nas obras e impacte mais de 100 pessoas por ano. 

O terceiro projeto é o Mulher em Construção, de Porto Alegre (RS), que desenvolve cursos de formação na área da construção civil para

mulheres, com o objetivo de promover a autonomia, a cidadania e o empoderamento de mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica e violência doméstica, contribuindo para a redução da desigualdade e da discriminação de gênero no trabalho. Entre as ações já finalizadas estão um vídeo para arrecadação de doações para compras de alimentos às alunas da ONG; vídeo de agradecimento à top model Gisele Bündchen por doação; e um passo a passo para melhor posicionamento e visibilidade do canal no YouTube da ONG Mulher em Construção. Somadas, as ações economizaram R$ 7 mil e impactaram milhares de pessoas.

 

Quer participar ou indicar uma ONG para fazer parceria? Entre no site www.freehelper.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *